OS BENEFÍCIOS DA EDUCAÇÃO BILÍNGUE

25.11.2019

 

Quando o assunto é educação bilíngue, há muitas dúvidas por parte dos responsáveis com relação à idade certa para iniciar, se haverá alguma interferência no aprendizado da primeira língua, se a criança precisa estar completamente alfabetizada, e por aí vai.

 

Estudos comprovam que, se a criança já está alfabetizada na língua materna, o aprendizado de uma segunda língua acontece de forma bastante natural. Com relação à comunicação oral, de acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP),  crianças bilíngues demonstram ter maior controle inibitório (uma habilidade de demonstração de foco em contextos em que há estímulos conflitantes sendo oferecidos).

 

A longo prazo, a educação bilíngue traz também grandes benefícios para a saúde. Uma pesquisa da Universidade de York (Canadá) mostrou que indivíduos com tendência a desenvolver Alzheimer demoraram de quatro a cinco anos a mais para apresentar sintomas do que indivíduos monolíngues. É importante ressaltar que o fato de o indivíduo ser bilíngue não impede a manifestação da doença, pois pode ser um fator genético, porém, retarda o aparecimento.

 

O objetivo principal de responsáveis que almejam matricular os filhos em uma escola que ofereça educação bilíngue deve ser o de ampliar os horizontes das crianças, possibilitando que tenham acesso não só a um novo idioma, mas também a culturas e modos de pensar diferentes.

 

Quanto mais cedo o acesso à educação bilíngue, mais cedo a criança ampliará seu repertório cultural e desenvolverá competências para se comunicar em diferentes formas (oralmente, por escrito, presencialmente ou de forma digital), desenvolvendo empatia, cidadania e pensamento mais crítico para resolução de problemas.

 

A questão da idade inicial para o aprendizado de um segundo idioma é baseada na questão da neuroplasticidade cerebral – na infância. Estudos mostram que os dois hemisférios estão envolvidos no processo de aquisição de língua, enquanto na idade adulta, geralmente, somente o lado esquerdo é ativado no aprendizado de um segundo idioma.

 

Além do conteúdo, trabalhado em sala de aula, é fundamental que a criança receba estímulos constantes para estar em contato com o idioma e que, tanto dentro quanto fora da aula, tenha níveis de desafios adequados para que seu interesse em aprender o idioma continue vivo.

 

Em casa, uma ideia é fazer alguns “combinados”. Confira algumas dicas:

- se estiver passando algum filme ou desenho que a criança já tenha assistido antes, sugira que dessa vez assista em inglês;

- coloque as configurações de equipamentos em inglês também é uma forma de aumentar o contato com o idioma;

- peça que a criança reconte as histórias de suas aulas;

- jogue os mesmos jogos e cante as músicas que foram trabalhadas em aula para a família. Assim, além de estimular o interesse e a fixação do que foi trabalhado, a família toda se envolve no aprendizado!

 

Por Catarina Pontes

Gerente de Formação da International School. Trabalha há mais de 20 anos com ensino de inglês e com desenvolvimento de cursos para formação de professores. É palestrante internacional e coautora do livro Getting into Teacher Education, a Handbook (Cengage Learning.) 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Escola da Inteligência no CEAV

29.10.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

© 2017 CEAV

Sede

Rua Darcy Michiles, 200, Centro - Manaus AM Brasil

Unidade I

Avenida Via Láctea, 835, Aleixo - Manaus AM Brasil

3321-8900 / 3321-8903

3633-6649